wasaki@wasaki.com.br +55 41 3082 8484
O que são passarelas para pedestres? - Wasaki Engenharia
 

O que são passarelas para pedestres?

Passarelas são estruturas semelhantes à ponte e ao viaduto. Sua função principal é garantir acessibilidade e segurança no trânsito de pedestres e/ou ciclistas a outras vias.

Neste artigo, saiba um pouco mais sobre a passarela. Conheça sua importância e os materiais usados no projeto de construção.

O que é passarela de pedestres?

É uma estrutura longilínea e perpendicular à via, construída para permitir o trânsito de pedestres e/ou ciclistas.

A passarela é muito parecida com a ponte e o viaduto. Tanto na classificação – obra de arte especial – como no conceito. Ela possibilita a travessia de pedestres e/ou ciclistas apesar de existir um impedimento natural (córregos, lagos) ou artificial (ruas, estradas, rodovias, ferrovias).

Assim, a passarela é encontrada com frequência na área urbana para ordenar o tráfego de veículos. Contudo, está também presente abaixo das vias e no meio rural.

Importância das passarelas

No ranking mundial de vítimas de acidentes de trânsito, o Brasil ocupa a quinta posição.

A passarela pode melhorar esses dados, afinal, tem a função de dar segurança no trajeto das pessoas. Ela diminui o risco de acidentes (como atropelamentos) causados pela travessia irregular do pedestre ou ciclista.

Em razão da segurança, a ABNT determina que sua largura deve considerar o volume de pedestres e/ou ciclistas nos horários em que o trânsito deles for maior. Por isso, as passarelas devem ser resistentes.

A passarela também é importante para dar acessibilidade, por isso, suas rampas, escadas e/ou elevadores devem seguir a Norma ABNT 9050/2020. Nesse sentido, elas são determinantes para inclusão de condições de mobilidade urbana com a ajuda de próteses e cadeiras de rodas e afins, de acordo com a necessidade especial de cada um.

A fim de promover segurança e acessibilidade, deve haver sinalização por meio de placas advertindo os usuários, pois a passarela é fundamental para a vida deles e, também, do condutor. Tanto que não é apenas um direito, mas também um dever. O Código de Trânsito Nacional (CTB) proíbe andar fora da passarela.

Apesar de essencial, muitas vezes ela é desprezada por ser insegura, mal projetada ou estar em lugares errados. Por isso, a construção da passarela deve considerar também esses fatores.

Materiais usados no projeto das passarelas

Conforme o ISF-219: Projeto de Passarelas para Pedestres do DNIT (Departamento Nacional de Trânsito), há dois tipos de passarelas:

As subjacentes ficam abaixo da via. No CTB, são chamadas de passagem subterrânea.

Devido às particularidades do solo, entre outras, devem-se considerar as Especificações Gerais para Obras Rodoviárias do DNIT, a ISF-216: Projeto de Obras Complementares e a ISF-223: Projeto de Passagem Inferior, por exemplo.

Já as sobrejacentes são as passarelas propriamente ditas. Estão acima da via, com desnível aéreo. Elas podem ficar sem proteção. Caso contrário, devem ser cobertas com laje em concreto armado ou qualquer outro material que forneça abrigo para eventos como a chuva.

O projeto de passarela sobrejacente deve ter uma estrutura metálica em aço ou em concreto armado. Quando for mista, o aço deve ser de alta resistência. Os guarda-corpos devem ter uma dessas duas espécies de composição.

Para os pisos das passarelas, necessariamente, o material deve ser antiderrapante.

Wasaki Engenharia

Com 12 anos de mercado na construção civil, a Wasaki atua nas áreas urbana, ferroviária e rodoviária.

A experiência fez da Wasaki uma especialista em obras de arte, por exemplo. Seu know-how é atestado pela agilidade de atendimento na movimentação emergencial do solo e em acidentes.

Comprometida com o progresso, também divulga informação. Confira as últimas notícias aqui.