wasaki@wasaki.com.br +55 41 3082 8484
Como são movidos os trens atualmente? - Wasaki Engenharia
 

Como são movidos os trens atualmente?

As significativas evoluções tecnológicas observadas nos principais meios de transporte também estão presentes na indústria ferroviária. Afinal, pensar em formas mais eficientes de locomoção é garantir melhor proveito dos recursos utilizados, mais segurança para o que se está transportando e menos impacto para o meio ambiente.

Mudanças no uso do combustível

Quando se observa as principais diferenças de como os trens são movidos hoje em dia, é possível notar que a mais marcante está no combustível empregado. Já se passou o tempo em que o carvão era um recurso necessário para mover os vagões pelos trilhos. E o uso do diesel também pode estar com os dias contados.

Mesmo sendo o meio terrestre que menos consome combustível, entre os transportadores de carga, o transporte ferroviário está em constante aprimoramento para reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Pesquisas apontam que novas fontes de energia, mais limpas e baratas, tem ganhado destaque na indústria ferroviária. Como principal exemplo dessa mudança está o gás natural liquefeito, com grande potencial para economia de custos e geração de energia menos poluente.

Tecnologias atreladas a cada tipo de trem

Para entender melhor como as mudanças ocorreram, é preciso também diferenciar os tipos de transporte ferroviário existentes. Afinal, cada um deles possui uma finalidade e, portanto, um foco em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias. No geral, essa divisão pode ser feita em dois grupos de transporte: de passageiros, que levam pessoas, e de carga, que carregam mercadorias.

  • Transporte de passageiros: Nesse modelo ferroviário, o cuidado precisa ser redobrado para garantir a segurança e conforto das pessoas envolvidas. Desse modo, a forma como o trem é movido tem total relevância, visto que solavancos ou outros fatores indesejáveis atrapalham a viagem dos passageiros, seja para o trabalho ou para o turismo. Nesse contexto uma grande modernidade está nos trens por levitação magnética, que proporcionam um sistema mais eficiente e silencioso e já está sendo testado para o transporte de cargas.

  • Transporte de carga: Para essa segunda classe, é importante pensar em fatores como tempo de entrega, menor custo operacional, menos espaço necessário e agilidade nas manutenções preventivas e corretivas. A locomoção tem papel fundamental, pois é ela quem ditará os custos com frete, logística de entrega e outros elementos. A infraestrutura atual garante maiores velocidades para o trem e também a possibilidade de agrupar um maior número de vagões. Isso requer também novas fontes de energia, como é o caso do biodiesel e do já comentado gás natural liquefeito.

Previsões para o transporte ferroviário

Visto que a tendência é que a população ocupe cada vez mais os centros urbanos, a mobilidade é tema em destaque para o desenvolvimento de novos meios de transporte. A forma como os trens do futuro serão movidos se encaixa nessa categoria de estudo, uma vez que tem impacto direto na forma como mercadorias e pessoas serão transportados.

Dentre os principais pontos levantados está a possibilidade de um transporte de produto automatizado, sistema de levitação magnética aplicado a cargas, operação de trens de forma remota e realização de viagens sem bilhetes. O que demonstra que existe muito espaço ainda para a evolução no meio ferroviário.

Wasaki Engenharia

A Wasaki Engenharia é referência em projetos do setor ferroviário. Dentro do seu catálogo estão projetos de infraestrutura e superestrutura, adequados conforme as exigências e especificidades de cada cliente.

São mais de 10 anos entregando soluções de qualidade e superando expectativas na área da construção civil, com um time composto por profissionais eficientes e altamente qualificados.

Para saber mais sobre as principais obras que a Wasaki Engenharia esteve presente, clique aqui.